COLUNA VENTO NO ROSTO

Muito feliz e honrado com o convite para rabiscar algumas palavras aqui neste espaço do correrpelomundo.

Já faz muitos e muitos anos que meu universo gira em torno da corrida, do ciclismo e da mobilidade ativa, quando felizmente resolvi trocar o carro pelos tênis e passar a fazer alguns dos meus deslocamentos pela cidade correndo ou caminhando.

Em meados de 2014 acrescentei o ciclismo nesta rotina e percebi que praticamente todos os meus deslocamentos podem ser ativos, a pé ou em cima da bike.        

Então te faço duas perguntas: O que te move? Qual o seu combustível?

Todos nós precisamos de algum tipo de combustível, pra qualquer lugar que a gente vá, seja perto ou longe, na trilha ou nas ruas, de carro ou a pé!

O que pode nos diferenciar é justamente qual combustível iremos usar, qual elemento que vai nos fazer mais rápidos, mais fortes e principalmente mais felizes.

O meu definitivamente é o VENTO NO ROSTO.

Quando corremos, caminhamos ou pedalamos, sentimos o vento no rosto a todo momento, sentimos a energia da liberdade de ir e vir conforme nossa vontade, sem intermediários.

É assim também nas corridas de rua, nas trilhas das montanhas e porque não nas cidades, em nossos deslocamentos diários.

O vento no rosto nos leva pra qualquer lugar, basta escolher o trajeto e pronto.

Aqui nesta coluna vou abordar vários aspectos da mobilidade ativa, aquela onde usamos nossa própria força para nos locomovermos, sem necessidade externa ou qualquer outro elemento que não dependa exclusivamente de nós mesmos.

De nossos próprios pés!

Mas teremos também muita resenha de provas, treinos e muito sobre o universo da corrida, afinal ela é nossa maior paixão, nas ruas e nas montanhas, sempre sentindo a melhor sensação de todas, o VENTO NO ROSTO!

Abraços e bons treinos