Wine Run estreia no Vale do Rio São Francisco

A Wine Run desembarca no Vale do São Francisco neste sábado (16), para uma corrida inédita entre os parreirais da região.

São Paulo – Primeira meia maratona brasileira do vinho, a Wine Run desembarca no Vale do São Francisco neste sábado (16), para uma corrida inédita entre os parreirais da região.

Foto: Divulgação

Verdadeiro oásis repleto de uvas e outras frutas em meio aos cactos e mandacarus da caatinga nordestina, irrigado pelo Velho Chico, o local vai receber atletas que são “prata da casa”, os pernambucanos Edson Amaro, bicampeão da Maratona Maurício de Nassau, e Justino Pedro da Silva, sexto do Ranking CBAt/CAIXA de corredores de rua. Junto com eles estarão 750 fundistas amadores. A prova terá largada às 7h15 na Fazenda Fortaleza (Grand Valle), e percurso todo realizado no município de Casa Nova, na Bahia.

“A Wine Run estreará batendo o recorde de participantes em provas realizadas em Juazeiro, Casa Nova e outras cidades do Vale do São Francisco. O evento já chega com força total, trazendo atletas de 16 Estados brasileiros”, comemora Freddy Carvalho, gerente de marketing da competição.

A Wine Run Brasil percorre as regiões vitivinícolas do País, unindo esporte e enoturismo, tendência já consagrada em meias-maratonas como as de Lanzarotte (Espanha), Pardubice (República Checa) e a Caminos Del Vino (Mendoza, Argentina), além do circuito Destination Races (Estados Unidos). Em maio, a segunda edição da Wine Run em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, atraiu um público quatro vezes maior em relação à corrida de 2012. Estreante desta temporada no evento, o Vale do Rio São Francisco é o segundo polo produtor da bebida no Brasil, com vinhos premiados em pleno semiárido.

O evento engloba uma série de atrações ligadas à cultura do vinho na região, entre sexta-feira e domingo (15 a 17/11), como palestras, jantar de massas, luau no Velho Chico e até um “Forró Borbulhante” regado a espumante. Além dessas atividades, os atletas podem percorrer os 21 km da prova, em meio aos parreirais, nas categorias individual (21 km), dupla (9,6 km e 11,4 km) ou trio (9,6 km e 5,2 km e 6,2 km).

Leia também:

Calor do sertão é desafio na Wine Run Vale do São Francisco

Veja como foi a Wine Run 2013 no RS

Wine Run 2013: galeria de fotos

O calor sertanejo deve ser o principal desafio dos atletas, na meia maratona do vinho. Para driblá-lo, além do horário de largada ter sido antecipado para as 7h15, também estará funcionando uma série de micro-aspersores (equipamento de irrigação) durante a disputa. “A organização do evento foi inteligente em deixar por último os menores trechos da prova, para os atletas que vão competir em trio. Muitos deles são iniciantes, e, quando estiverem passando pelos trechos finais, o sol estará alto”, observa André de Almeida Júnior, presidente da Associação dos Treinadores da Bahia (ATEC) e treinador da Corpus Vitalle. A ATEC firmou uma parceria com a Wine Run como consultora do evento.

A Wine Run ainda abrirá espaço para o esporte como ferramenta de inclusão social. Um trio de para-atletas da Associação Pernambucana de Atletismo (APA) estará na disputa dos 21 km da prova: Francisco Daniel, portador de paralisia cerebral e vencedor e recordista do Parapan de Guadalajara nos 1.500 m, Francisco Pereira e Lázaro de Oliveira, ambos com amputações nos membros superiores. “Será a primeira vez que teremos um trio assim numa competição”, aponta Marciano Barros, técnico da APA. “O evento é participativo, aberto a todos os tipos de atletas. Será uma grande festa do atletismo brasileiro, e também uma oportunidade muito importante de divulgar os nossos atletas e o trabalho da APA”.

Mais informações no site oficial da prova: http://www.winerun.com.br/

Deixe um comentário