Circuito Caixa ajuda atletas carentes de Ribeirão Preto

Campanha de doação de calçados ajudará projeto de inclusão social voltado para o tênis.

Na carona do Brazil Run Series/Circuito de Corridas CAIXA, a campanha Pegada do Bem já apoiou diversos projetos sociais voltados para o atletismo, nas oito cidades por onde a competição passou este ano, por meio da doação de tênis para jovens carentes.

Foto: Luis Doro / adorofoto

Em Ribeirão Preto, em 11 de outubro, a campanha vai mais longe, das ruas para as quadras. O escolhido para receber os calçados arrecadados será o Joga Tênis Ribeirão, projeto que usa raquetes e bolas de tênis como ferramentas de inclusão social de crianças e adolescentes da periferia da cidade.

Em seu terceiro ano de atividades, o Joga Tênis Ribeirão atende 1.162 crianças e jovens de 6 a 14 anos, em bairros como o Jardim Salgado Filho, marcados por altas taxas de violência, prostituição e tráfico de drogas. São 11 núcleos na cidade, a maioria em apoio às crianças e adolescentes mantidos pela prefeitura, e outros dois na cidade vizinha de Pitangueiras, em escolas municipais. O projeto também tem uma parceria com a Faculdade Moura Lacerda, de Ribeirão. Conceitos presentes no esporte, como determinação, confiança, honestidade, paciência e responsabilidade, são utilizados para promover o desenvolvimento humano e levar à transformação social.

“O projeto nasceu de uma vontade minha e do Adriano Ferreira, um ex-tenista de sucesso (chegou a nº3 do ranking mundial infanto-juvenil, em 1992), de levarmos esse esporte, que sempre teve o estigma de ‘esporte de elite’, para pessoas que de outra forma não poderiam experimentar a alegria de jogar”, explica o coordenador geral Jader Fabris Moreira, que também se destacou como tenista entre as décadas de 80 e 90. “Nós já tínhamos uma escola de tênis para meninos de renda alta, e estávamos confiantes de que a experiência daria certo. Começamos a desenhar o projeto em 2010 e entramos na fase de execução em 2012.”

O coordenador acredita que o projeto está ajudando a romper os preconceitos em relação ao tênis, levando-o à classe C. “Hoje as pessoas veem que uma raquete custa menos do que uma chuteira, por exemplo. Tivemos um menino conosco, cujo pai era catador de latinhas. E esse pai juntou todo o dinheiro que podia e comprou uma raquete para o filho, algo que não se vê”, destaca. As primeiras sementes desse trabalho já começam a aparecer: um grupo de meninos do projeto vem participando de competições oficiais, com resultados promissores.

Mas Jader quer levar o Joga Tênis Ribeirão ainda mais longe. “Será fantástico se pudermos fazer o trabalho completo, com as crianças permanecendo conosco dos 7 aos 17 anos e depois, se um rapaz de 17 anos que joga muito bem, conseguisse uma bolsa na faculdade e chegasse ao nível profissional no esporte.” O projeto, que por meio da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte tem patrocínio da Viralcool e Rodonaves, além dos apoios de Coopersucar e das prefeituras de Ribeirão Preto e Pitangueiras, tem vagas abertas na Faculdade Moura Lacerda para atletas entre 11 e 14 anos, em estágio intermediário de treinamento. Mais informações no site www.jogatenisribeirao.com.br.

Pegada do Bem em Ribeirão Preto – As doações de tênis em bom estado para as crianças do projeto Joga Tênis Ribeirão devem ser feitas durante a corrida noturna do Brazil Run Series/Circuito de Corridas CAIXA, em 11 de outubro, a partir das 17 horas, na tenda de retirada de chip. A preferência é por tênis de numeração até 35, mas todos os calçados serão muito bem-vindos, e entregues ao projeto no mesmo dia, na cerimônia de premiação.

Inscrições para a prova – Para garantir uma vaga na prova do interior paulista, os atletas devem acessar o site oficial do evento, www.circuitocaixa.com.br, e pagar a taxa de R$80,00. Participantes acima de 60 têm desconto de 50% até o final do período de inscrições, em 5 de outubro.

Realizado desde 2004, o Circuito CAIXA conta com a chancela da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), e passa por quatro das cinco regiões brasileiras. Depois das provas em Salvador (13/4), Uberlândia (3/5), Campo Grande (11/5), Belo Horizonte (25/5), Goiânia (8/6), Fortaleza (3/8), Recife (10/8), Porto Alegre (31/8) e Ribeirão Preto (11/10), a competição ainda terá etapas em Curitiba (19/10), Brasília (23/11) e São Paulo (30/11). As 12 corridas somam pontos para o Ranking CBAt/CAIXA de corredores de rua. Os dez primeiros colocados no ranking, no masculino e no feminino, garantem o patrocínio da CAIXA para 2015.

Deixe um comentário