Edwin Rotich é bicampeão na São Silvestre 2013

Queniano fez um dos melhores tempos da história. No feminino, o topo ficou com a queniana Nancy Kipron.

Queniano fez um dos melhores tempos da história. No feminino, o topo ficou  com a queniana Nancy Kipron. Giovani dos Santos repetiu o quarto lugar, enquanto Sueli Pereira terminou em sexto

Crédito: Ronaldo Milagres/MBraga Comunicação

São Paulo (SP) –  A festa foi mais uma vez estrangeira da 89ª Corrida Internacional de São Silvestre. Na manhã desta terça-feira, dia 31 de dezembro, os quenianos mantiveram a hegemonia da competição, vencendo no masculino e feminino. Edwin Rotich cumpriu  a palavra e garantiu o bicampeonato da prova, completando os 15 km com o tempo de 43min47seg, um dos melhores tempos da história da disputa. Já Nancy ficou com o topo do pódio após cruzar a linha de chegada com a marca de 51min58seg. Giovani do Santos foi o melhor do país, repetindo o quarto lugar do ano passado, com o tempo de 44min49seg, enquanto Sueli Pereira da Silva terminou em sexto, com 53min00seg.

Os resultados completos da São Silvestre 2013 estarão disponíveis no site http://www.saosilvestre.com.br/resultados

Pelo 89º ano, a Corrida Internacional de São Silvestre coloriu as ruas de São Paulo. Neste ano, cerca de 27.500 corredores, representando 42 países, percorreram as ruas e avenidas da capital paulista, fechando o ano esportivo nacional. Ao logo do percurso, milhares de pessoas prestigiaram os atletas, tornando ainda mais bonita a festa esportiva da principal corrida de rua da América Latina.

No duelo entre estrangeiros e brasileiros,  a vantagem foi, mais uma vez, dos corredores de fora. Giovani dos Santos, esperança nacional de pódio no masculino,  buscou a vitória desde o começo, mas a estratégia dos adversários e uma contusão na panturrilha direita impediram que ele conseguisse atacar os quenianos. Melhor para Edwin Rotich, que chegou dizendo que ganharia a prova acabou cumprindo a promessa e com uma dos melhores tempos da prova desde que foi adotada a distancia de 15 km.


Foto: Sérgio Shibuya/MBraga Comunicação 

“Conhecer o percurso me ajudou muito, pois sabia quais pontos eram mais complicados. Trata-se de um percurso técnico, com subidas e descidas, e conhecer isso faz a diferença. Estou muito feliz em poder vencer e quero estar de volta no ano que vem”, declarou o vencedor. Ele também reconheceu o esquema de equipe com seus colegas. “Vamos conversando ao longo do percurso e vendo quem está melhor para seguir na frente. Hoje não foi diferente, pois sentimos a pressão do Giovani”, completou.

Pela vitória, Edwin recebeu R$ 60 mil e disse que já sabe o que fazer com o prêmio. “Vou investir para melhorar de vida e incrementar meu esquema de treinamento. É nossa profissão e temos de pensar na família e também no crescimento com atleta, finalizou o campeão da 89ª Corrida Internacional de São Silvestre.

O brasileiro Giovani dos Santos, apesar de repetir a colocação, estava feliz com o feito. “Fiz uma grande corrida e acompanhei os quenianos até onde deu, pois senti um pouco uma contusão bem perto da subida da Avenida Brigadeiro Luis Antonio. Isso me impediu de atacar no final. De qualquer forma, mostramos que estamos evoluindo e, seguindo nessa linha, vamos dar muito trabalho para os estrangeiros”, declarou o brasileiro, de 32 anos. “O Edwin é o único queniano que ainda não venci, mas vou trabalhar para isso”, finalizou.

Feminino

A vitória na São Silvestre foi especial para a queniana Nancy Kipron. Dona de excelentes resultados nos país, ela ainda não tinha brilhado na disputa e, em quatro participações, seu melhor feito tinha sido um nono lugar, no ano passado. “Tinha um bloqueio. Era muita pressão em razão da força da prova. Por isso, decidi mudar tudo, especialmente o pensamento e os treinos, para poder chegar bem. Felizmente, deu tudo certo”, afirmou a vencedora.  Sobre a prova, ela reconheceu ter feito um início muito puxado. “Comecei muito forte e gastei muita energia, que quase fez falta no final. Mas estou contente com meu tempo e ainda gostaria de agradecer à organização por mais um convite”, ressaltou.

Foto: Sérgio Shibuya/MBraga Comunicação 

Nancy ainda comentou as atletas brasileiras. “São excelentes e acredito que falta uma pouco mais de treino. Temos corrido juntas em várias provas e sempre mostraram um grande potencial”, disse a vencedora e que neste  também ganhou a Meia de Bucaramanga (Colômbia) e os 10k Tribuna.

A brasileira Sueli Pereira se destacou mais uma vez sendo a melhor representante nacional em um grande evento internacional. Ela destacou sua evolução. “Foi uma das minhas melhores apresentações. Fiz uma boa preparação e corri muito bem, mas não deu para superar a quenianas”, afirmou. “Se quisermos bater as estrangeiras, temos de treinar mais”, completou a atleta, que no começo do ano participará da Corrida de Reis, em Cuiabá (MT).

Também chegaram entre as dez mais bem colocadas Cruz Nonata, com o sétimo lugar e o tempo de 54min06seg, e Jaciane Araujo, com o nono posto e a marcar 54min30seg.

Resultados de 2013

Masculino

1) Edwin Rotich (Quênia), 43min47seg
2) Mark Korir (Quênia), 44min08seg
3) Stanley Koech (Quênia), 44min29seg
4) Giovani dos Santos (Brasil), 44min49seg
5) Abderrahime El Asri (Marrocos), 45min28seg
6) Joseph Aperumoi (Quênia), 45min43seg
7) Gemechu Kelu (Etiópia), 45min57seg
8 ) Altobeli da Silva (Brasil), 46min02seg
9) Gilmar Lopes (Brasil), 46min04seg
10) Jesper Van Der Wielen (Holanda), 46min05seg

Feminino

1) Nancy Kipron (Quênia), 51min58seg
2) Netsanet Kebede (Etiópia), 52min08seg
3) Jackline Sakilu (Tanzânia), 52min29seg
4) Sara Makera (Tanzânia), 52min40seg
5) Delvine Meringor (Quênia), 52min46seg
6) Sueli Pereira da Silva (Brasil), 53min00seg
7) Cruz Nonata (Brasil), 54min06seg
8 ) Ednah Mukhwaba (Quênia), 54min21seg
9) Jaciane Araújo (Brasil), 54min30seg
10) Failuna Matanga (Tanzânia), 54min43seg

Cadeirante

Masculino

1) Jaciel Paulino (Brasil), 49min59seg
2) Carlos de Souza (Brasil), 57min12seg
3) Oliverio Fereira (Brasil), 1h02min41seg

Feminino

1) Aline Rocha (Brasil), 1h01min23seg

Mais informações no site www.saosilvestre.com.br

1 thought on “Edwin Rotich é bicampeão na São Silvestre 2013

Deixe um comentário